sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Gato VS Impressora

Geralmente os felinos não gostam de barulhos estranhos, como por exemplo barulhos de impressoras, telemóveis etc. Isto porque a sua audição é muito sencivel e este tipo de barulho, gera confusão .

Aqui fica um vídeo a demonstrar ...




quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Gato VS Rato

Esta imagem mostra-nos que por vezes os mais pequenos podem ser mais destemidos e aventureiros. A pessoa que tirou a foto ficou impressionada com o barulho que o rato fazia para tentar afastar o felino.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Crianças e Animais de Estimação

O convívio com os animais traz enormes benefícios às crianças, mas há regras que se devem respeitar.

Conviver com animais de estimação traz importantes benefícios para o desenvolvimento emocional das crianças. Mas para evitar problemas de saúde, o Centro de Prevenção e Controlo de Doenças dos EUA aconselha aos pais algumas medidas de precaução:
* crianças com menos de 5 anos não devem brincar com animais sem a supervisão de um adulto;
* os beijos aos gatos e cães devem ser evitados, mesmo quando estes pertencem à família;
* as mãos dos bebés e crianças devem ser sempre lavadas com sabão depois de brincar com os animais. E o conselho é válido para os pais, principalmente para mulheres ainda a amamentar.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Hotéis para Animais

Se não pode levar o seu animal de estimação consigo na próxima viagem, deixe-o descansar num hotel especialmente criado para os amigos de quatro patas.

O melhor amigo do homem está bem é perto dele. Contudo, nem sempre isso é possível. Primeiro, é preciso encontrar um hotel que lhe permita levar o seu companheiro. Depois, os poucos que permitem a hospedagem de animais de companhia cobram bastante pelo serviço, porque normalmente representa um custo adicional de limpeza. Se for para o estrangeiro, a complicação agrava-se: no mínimo, é preciso que o animal esteja identificado com um micro-chip e que se faça acompanhar por um passaporte emitido por um médico veterinário habilitado. Se tiver de voar, é preferível que o cão acompanhe o dono a bordo, mas isso só é possível se pesar menos de cinco quilos.

Os alojamentos para cães são cada vez mais uma solução para os veraneantes portugueses que têm de deixar o seu amigo de quatro patas à guarda de alguém. Há cada vez melhores hotéis caninos em Portugal. É possível encontrar preços diários entre os 10 e os 20 euros. Embora os serviços-base sejam idênticos (dois ou três passeios de exercício por dia, limpeza frequente, alimentação com ração de boa qualidade) há características especiais que podem encarecer a factura final. Dependendo da duração da estada, há hotéis caninos que incluem o transporte do animal de estimação. Outros oferecem banhos e tosquias. E há até os estabelecimentos que disponibilizam piscinas para os cães que gostam de água - como a Quinta Monte dos Vendavais, em São Domingos de Rana, e a Quinta do Sol, em Bucelas. Antes de decidir, o ideal é visitar o hotel para não ficar preocupado quando estiver longe.

Tal como nos hotéis para os humanos, alguns canis e gatis também têm épocas alta e baixa. As diferenças de preços são marginais, mas o que deve preocupar os donos é que não estejam cheios quando quiser deixar o seu amigo bem entregue. Se já reservou o seu hotel, reserve também o do seu animal de estimação, não vá ele ficar sem destino nas próximas férias.

Alguns conselhos:
1 - Não o ponha no primeiro lugar que aparecer. Visite diversos locais, podendo aproveitar para comparar a qualidade e preço do alojamento.
2 - Ao visitar o lugar, peça para ver as instalações onde o seu amigo vai ficar. Verifique se essas instalações estão limpas ou se são limpas regularmente. Confirme também se existe um espaço próprio para o exercicio dos animais.
3 - Existem alguns locais em que o preço da estadia não incluí a alimentação. Certifique-se disso.
4 - Pergunte se, em caso de doença, existe um veterinário que possa cuidar do seu animal.
5 - Desconfie de locais muito baratos e de locais onde não peçam o boletim de vacinas do animal

Hotéis por Distrito

Consultar Preçário


Outros Hotéis:


segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sabe cuidar do seu Gato?

Adora gatos e até tem mais do que um em casa... Mas será que o gostar de gatos é suficiente para saber cuidar deles?
Faça o seguinte teste e descubra se sabe cuidar do seu Gato!

terça-feira, 21 de julho de 2009

SOS Animal tenta ajudar abandonados

No verão, o número de animais abandonados aumenta. É assim todos os anos apesar dos esforços das campanhas de sensibilização.

Para contrariar esta tendência, a SOS Animal apela à adopção de cães e gatos, com o cenário a repetir-se todos os terceiros domingos de cada mês no parque lisboeta do Alvito, em Monsanto.

O objectivo é promover a adopção de animais mas também lutar para que acabem os abandonos por parte dos donos. Só em Lisboa, no verão, o número de animais abandonados pode chegar aos 500. Um cenário que se repete um pouco por todo o pais.

Por isso, antes de adoptar um animal de estimação pense muito bem, para mais tarde não ter de abandonar o seu fiel amigo.


Notícia IOL Diário

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Verão Animal

Aí está o Verão. Quem me dera que não chegasse, “pensam” alguns animais. É que infelizmente as pessoas continuam a abandonar os animais, porque não dá jeito contar com a presença deles em férias. São largados na rua, nas estradas, à porta dos veterinários e o que podemos fazer? Lembrar que há sempre uma solução. Um vizinho, um familiar, um hotel para bichos. Não posso escrever aqui o que me apetecia fazer a quem tem este gesto mas tudo aquilo que imaginar pode ser. Porque o abandono de um animal é, para mim, comparável ao abandono de uma criança num bosque ou de um idoso num hospital. Os animais precisam de cuidados, banho, amor, respeito. Elevo-os à categoria de seres humanos sem qualquer hesitação. E, se como Gandhi disse «uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados», então muitas conclusões podíamos tirar acerca da nossa nação e, infelizmente, de muitas outras do mundo.

Texto: Joana Cruz (Rádio RFM)
Retirado do Jornal Destak (17-07-09)

quinta-feira, 16 de julho de 2009

1ª Companhia Aérea para Animais

Abriu nos Estados Unidos a primeira companhia aérea só para animais. Cães e gatos viajam separados, mas com luxos muito semelhantes aos oferecidos aos humanos.

A companhia de avião Pet Airways, fundada pelos norte-americanos Alysa Binder e Dan Wiesel, possibilita aos animais de estimação viajarem com a mesma comodidade dos seus donos. Nas cidades onde voam (Los Angeles, Nova Iorque, Washintgon, Denver e Chicago) a Pet Airways retribui com carinho a falta dos donos.

Este projecto pensado há quatro anos realizou esta quarta-feira o primeiro percurso. Este inclui paragem para ir à casa-de-banho, período de brincadeira e até o jantar. Todos os animais podem viajar sozinhos ou com os seus donos na cabine e são cuidados por assistentes de voo que lhes trazem água e comida, tratando também dos cuidados higiénicos de que precisem.

Cada avião pode transportar 50 animais, por aproximadamente 250 dólares (cerca de 177 euros), com direito a um sofá, vigilância a cada 15 minutos e uma sala de espera nos aeroportos, antes e depois do voo.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

De férias com a sua mascote!

Mais dicas de como levar o seu animal de estimação de férias consigo.

Os dias de muito calor não constituem grande problema para nós. Vestimos menos roupa, vamos para a praia ou para a piscina, aplicamos protector solar, bebemos água a toda a hora, colamo-nos às ventoinhas e ligamos o aparelho de ar condicionado do carro no máximo quando viajamos.

Mesmo assim queixamo-nos! Agora imagine se tivesse um casaco de peles incrustado fizesse sol ou chuva, não tivesse como refrescar-se e não pudesse abrir a porta do frigorífico para acalmar a sede...

É um panorama aflitivo, não acha? Pois é assim que cães e gatos se podem sentir no Verão. Isto se os donos não tomarem certas precauções. Como sabemos que esse não é o seu caso, vamos refrescar-lhe... a memória!

Quatro patas com identificação

Trate-se de um cão ou do mais caseiro gato, deve ter sempre uma coleira em que conste um número de telefone ou telemóvel de contacto. Esta medida, fundamental todo o ano, reveste-se de um carácter obrigatório longe de casa e em situações em que o animal se pode perder e não estar familiarizado com o caminho de regresso à residência de férias.

Água, muita

Não se esqueça que os meses mais quentes pedem uma «dose» extra de água para a sua mascote. Deve renová-la duas vezes por dia, até porque o calor é propício a um maior desenvolvimento de germes patogénicos. Se viajarem transporte consigo uma garrafa térmica com água fresca.

Rotina alimentar

Em tempo de férias e, para que o organismo dos animais se mantenha equilibrado, não mude os hábitos alimentares instituídos ao longo do ano.

Protegidos do sol

Sim, os cães e os gatos também podem sofrer queimaduras solares graves, especialmente se tiverem pêlo claro. As áreas mais sensíveis são o nariz e as orelhas, pelo que deve aplicar-lhes um protector solar adequado para animais, tendo especial cuidado para que o produto não atinja a zona dos olhos.


Nunca deixe os animais muito tempo ao sol, levando-os para a sombra ou para um local fresco. Os cães idosos ou com excesso de peso e, igualmente, cães de nariz curto (como os boxers, por exemplo) são ainda mais vulneráveis ao calor, requerendo cuidados redobrados.

Passeios ao vento

Preferencialmente, reserve os passeios mais longos para o início da manhã ou fim da tarde, altura em que o asfalto não está tão quente e as patas dos cães não correm perigo de sofrerem queimaduras. Vá fazendo pausas ao longo do passeio, para o seu cão poder recuperar fôlego e beber água. E o dono também!

Pêlos longos

Muitas pessoas resolvem tosquiar os cães no Verão, com a intenção óbvia de os refrescar e de evitar alguns problemas de pele provocados pelo calor. No entanto, parece que este acto bem intencionado pode ser contraproducente se o pêlo for cortado demasiado rente, visto que esta capa tem uma dupla função, retém o calor junto do corpo no Inverno e serve de isolamento nos meses mais quentes. Em relação aos gatos, deve escová-los com regularidade, pois esta época favorece a perda de pêlo.

Mergulhos de Verão

O seu cão adora refrescar-se no mar ou atirar-se espalhafatosamente para a piscina? Nunca o deixe de vigiar e impeça-o de beber água salgada e da piscina (esta contém químicos que poderão causar problemas gastrointestinais).

Depois de um mergulho no mar, dê-lhe um banho de água doce e limpe-lhe os ouvidos. A humidade cria o habitat ideal para alojar bactérias e parasitas.

Fora do automóvel

Nunca deixe o seu cão dentro do automóvel enquanto vai às compras (por exemplo), mesmo que tencione demorar-se apenas cinco minutos e ainda que as janelas não fiquem completamente fechadas. Quando está calor, a temperatura no interior de um carro atinge graus elevadíssimos rapidamente, mesmo à sombra. Para além disso, os cães não estão dotados da capacidade de transpirar que os humanos têm, absorvendo o calor, o que pode conduzir a situações muito graves.

Faro de dono

Antes de partir para férias, leve o seu animal de estimação ao veterinário, para que este se certifique que está tudo normal e a instrua acerca de alguma medida adicional que deva tomar.

Se notar que, durante as férias, a sua mascote demonstra um comportamento fora do comum (não come ou não brinca, entre outras situações) e contrário ao seu temperamento habitual, leve-a ao veterinário. O mesmo acontece se for picada ou mordida por um mosquito ou uma abelha, o que pode desencadear reacções alérgicas muito variadas e que, por vezes, podem ter consequências sérias.

Texto: Teresa d'Ornellas

Fonte:
Sapo - Saber Viver

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Mascote a bordo

As principais regras a seguir quando o amigo de quatro patas parte com a família

Procure que o animal se divirta, escolhendo locais onde possam fazer actividades juntos. Saiba com antecedência quais as condições em que os animais são admitidos no hotel/casa de aluguer (se exige pagamento de diária, zonas restritas...).

Informe-se sobre a existência de um veterinário na área para onde vai passar férias. Prepare a bagagem do animal com boletim de vacinas, trela e açaime, água para a viagem, recipiente para a comida e bebida, cama ou cobertor, toalha, brinquedos e alimentação.

Não alimente o animal antes da viagem, principalmente se ele tiver tendência para enjoar. Faça uma paragem a cada duas horas para que ele possa beber água, descontrair e fazer as suas necessidades.

Mantenha o carro bem ventilado, utilize transportadora ou cintos de segurança próprios para o animal e não o deixe ir com o focinho de fora. Controle o animal, nas entradas e saídas do veículo, e não o deixe dentro do carro sozinho em dias de calor.

Fonte: Sapo

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Coisas.com – Classificados Grátis

Acaba de ser lançado o site de classificados grátis Coisas.com. Insira já o seu anúncio na secção das coisas que quer anunciar!

Tem coisas de animais para vender? Pode anunciar, aqui, na secção “Para Venda – Animais”. Se tiver um animal para oferecer, seleccione a secção “Para Oferecer” e deixe o seu anúncio.

Coloque anúncios grátis com as coisas que quiser no
coisas.com.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Iniciativa P.E.T. - Protege enquanto trata!

Vamos alimentar
cuidar
e acarinhar
animais abandonados
para que tenham
uma nova oportunidade!


Para ajudar os animais abandonados é fácil! Basta registar-se e por cada registo está a oferecer uma refeição a um animal abandonado!


quarta-feira, 27 de maio de 2009

Jardim Zoológico celebra 125 anos


Amanhã, dia 28 de Maio, o primeiro parque zoológico da Península Ibérica comemora 125 anos de existência. A visita do Presidente da República, a partir das 11h30, e uma reconstituição história serão os pontos altos do dia. Com mais de um século de vida, o Jardim é um espaço cheio de histórias, e por isso, irá ter lugar uma recriação do dia da inauguração do Jardim Zoológico, com uma parada de época, organizada pela Associação Acordar História Adormecida/Museu das Crianças e com a colaboração da GNR, que marcará presença com a carruagem que conduziu a família Real ao Jardim.

Com 125 anos de História, o
ZOO de Lisboa está de cara lavada! Entre as zonas que mais inovações tiveram, estão o Templo dos Primatas, que agora acolhe Gorilas, Chimpanzés e Orangotangos, o Reptilário, o Vale dos Tigres e as instalações dos Rinocerontes-indianos e dos Rinocerontes-africanos. As alterações feitas foram ao encontro de uma maior semelhança com o habitat natural das espécies, da introdução de mobiliário, de plataformas, cordas, água, correntes e muitas estruturas próprias para estimular os comportamentos naturais dos animais.

Classificada como Instituição de Utilidade Pública desde 1913, o
Jardim Zoológico acolhe cerca de 2000 animais de 360 espécies e recebe, todos os anos, muitas centenas de milhares de visitantes.

Para celebrar os seus 125 anos, o
Jardim Zoológico vai estar em festa: todos os Sábados e Domingos dos meses de Maio e Junho vão contar com muita animação e diversão. Os visitantes vão poder contar com pinturas faciais, esculturas de balões, personagens cómicas, monociclo e também malabarismo. Esta oferta proporcionada aos visitantes está incluída no Bilhete Único e é, sem dúvida, um óptimo motivo para visitar o Jardim Zoológico.

E porque o
Jardim Zoológico quer comemorar esta data com todos os visitantes, no dia 28 de Maio, todos aqueles que fizerem anos nesse dia não pagam a entrada, desde que acompanhados de dois adultos pagantes. Além disso, será ainda oferecida a entrada ao 125º visitante que entre no Parque nesse dia.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Mais de 700 animais em risco de morrer de fome

São cerca de 500 cães e 200 gatos, muitos deles abandonados, que vivem nas instalações da União Zoófila em Lisboa.

A comida escasseia: só há alimento para mais 15 dias. Os responsáveis não escondem a preocupação.

Luísa Barroso, presidente da União Zoófila, confessou ao JN estar "muito assustada" com o facto dos armazéns de alimentos da instituição estarem quase vazios. Com cerca de 500 cães e 200 gatos para alimentar diariamente, a responsável calcula que as actuais reservas de ração "só cheguem para mais ou menos 15 dias".

"Costumamos ter três armazéns de ração cheios, mas, nesta altura, tenho apenas meio armazém", explica, enquanto exibe arcas e contentores vazios.

Apesar das graves dificuldades financeiras - são cada vez mais os sócios que não pagam as quotas - a União Zoófila vai comprando alguma comida e sobrevivendo à custa da generosidade de algumas - poucas, insuficientes - pessoas. "Temos mendigado aos amigos para que tragam uma latinha por dia", prossegue a responsável, sublinhando, por exemplo, a gravidade da escassez das "latas de patê", fundamentais para se fazer a mistura. Falta ainda a medicação para os animais doentes - 142 cães, neste caso.

Por outro lado, as instalações da União Zoófila - instituição com 57 anos de história - encontram-se visivelmente degradadas. Há mais de dois anos que não se fazem obras de manutenção e chove em várias "boxes". Também já não há espaço para receber mais animais. Está sobrelotada de dois tipos de cães: os errantes (ou chamados "vadios") e aqueles que já tiveram donos, muitos deles de raças como Dálmata, Golden Retriever, ou Husky Siberiano, tal como o JN testemunhou.

"São quase todos cães abandonados", explica Luísa Barroso, citando "muitos casos em que os donos morreram e os familiares não quiseram ficar com eles" ou situações em que "se a criança espirra, a culpa é logo do cão".

Na óptica da responsável, a crise financeira tem também levado muita gente a deixar os cães junto ao portão da instituição. "Se têm um animal em casa é logo a primeira coisa a cortar. Não cortam nas idas ao cinema, nas férias, nos restaurantes. O animal é o primeiro a ser sacrificado", aponta.

A União Zoófila conta com 11 trabalhadores remunerados - sete tratadores e quatro veterinários - e cerca de 50 voluntários. Além de algumas ajudas de particulares, os apoios escasseiam. A Câmara Municipal de Lisboa, por exemplo, cedeu o terreno mas, diz a responsável, "actualmente apenas faz o favor de vir buscar os cadáveres uma vez por semana". Luísa Barroso frisa que as autarquias deviam adoptar outra política de apoio aos animais: "Podiam proporcionar a esterilização dos errantes e a vacinação gratuita". A presidente da União Zoófila lamenta também que a EPAL "não tenha um gesto simpático", fazendo "um desconto na conta da água" apesar de vários pedidos nesse sentido.

"Nós não ganhámos nada com isto", disse, "a não ser ficarmos com o coração mais cheio com os sorrisos e a simpatia que os cães e os gatos nos podem devolver".

Fonte: JN

Fica aqui o apelo! Todos os que puderem, ajudem estes animais para evitar mais notícias tristes como esta.
Não abandonem os animais!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Dia Mundial da Terra

Hoje comemora-se o Dia Mundial da Terra. Esta data foi criada em 1970 pelo Senador norte-americano Gaylord Nelson, que convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição.

A partir de 1990, o dia 22 de Abril foi adoptado mundialmente como o Dia da Terra, assinalando a luta pelo meio ambiente e tentando alertar para problemas que afectam o nosso planeta, tais como o aquecimento global e a poluição.

Actividades como limpeza de praias, palestras sobre aquecimento global, campanhas de reciclagem, concursos, workshops e outros eventos culturais têm lugar hoje em Portugal e no resto do mundo.
Quem se interessa por esta temática, deve assistir hoje à programação especial do canal National Geographic.


Alguns dados sobre o planeta Terra:

- terceiro planeta do sistema solar, tendo a Lua como seu único satélite natural
- área total de 510,3 milhões de km2, sendo aproximadamente 97% composto por água (1,59 bilhões de km3)
- a quantidade de água salgada é 30 vezes a de água doce, e 50% da água doce do planeta está situada no subsolo
- a atmosfera terrestre vai até cerca de 1.000 km de altura, sendo composta basicamente de nitrogénio, oxigénio, arménio e outros gases- o relevo da Terra é influenciado pela acção de vários agentes (vulcanismo), abalos sísmicos, ventos, chuvas, marés, acção do homem) que são responsáveis pela sua formação, desgaste e modelagem- o ponto mais alto da Terra é o Everest no Nepal/ China com aproximadamente 8.848 metros acima do nível do mar

Um site a visitar... Greenpeace


É preciso tomar consciência e agir contra os problemas ambientais do nosso Planeta. Não é só por nós, mas também por eles!

sábado, 18 de abril de 2009

Gatinhos a caminho...

Idade para reprodução
O primeiro cio ocorre por volta de 7 meses de idade. As gatas devem ser acasaladas com mais de 8 meses.As gatas podem ter até 3 partos por ano. O número de filhotes por parto, em média, é de 4 a 8 gatinhos.

Tempo de gestação
O tempo de gestação é por volta de 65 dias.Três a quatro semanas depois do acasalamento, os sinais de gestação começam a ficar evidentes. Elas engordam, ficam mais calmas, os mamilos ficam avermelhados ou rosados.

Reprodução dos gatos
* A fêmea atinge a puberdade entre 5 a 9 meses de idade.
* No cio, a fêmea aparenta nervosismo e miados mais agudos.
* Se a fêmea não acasalar ou não for fertilizada ela deverá repetir o cio dentro de 3 a 15 dias.
* A gestação tem a duração de mais ou menos 59 dias.
* As ninhadas podem possuir diferentes pais se a fêmea permitir o acasalamento com mais de um macho.
* É possível a gata entrar em cio 10 dias após o parto.

Parto gatos
Antes do parto, a gata se isola. É perigoso impor um local para ela ficar, pois a sensação de insegurança pode conduzi-la a retardar o parto, a procurar transportar sua ninhada, ou mesmo a devorar seus filhotes. A duração é variável. É comum gatas interromperem seu trabalho de parto durante 48 horas ( sem conseqüência para os filhotes )
O aleitamento dura geralmente 50 dias. O desmame progressivo dos filhotes pode começar a partir da 4ª semana, quando os filhotes começam a explorar naturalmente as imediações do ninho materno. Em caso de insuficiência de leite materno, o aleitamento artificial é feito.

O aleitamento
Durante as primeiras 48 horas, a gata não abandona as crias. As mamadas são muito frequentes, aproximadamente com intervalos de 20 minutos. Calcula-se que os gatinhos bebam cerca de 2 a 3 ml de leite de cada vez. O seu peso vai aumentando muito rapidamente (deve duplicar semanalmente). Após cada aleitação a fêmea lambe as crias, principalmente na zona ano-genital. A refeição e o estímulo proporcionado pela língua materna desencadeiam a eliminação da urina e dos excrementos que são engolidos pela gata. Inicialmente, os gatinhos movimentam-se pouco e conservam os olhos fechados. As pálpebras abrem-se entre o 10° e o 14° dia. Às 3 semanas de vida, iniciam uma actividade exploratória e aprendem rapidamente a fazer as suas necessidades fora do ninho. Caso encontrem um alimento comestível, tentarão consumi-lo. Progressivamente, o consumo de alimentos sólidos vai espaçar o intervalo entre as mamadas. O desmame completo ocorre 1,5 a 2 meses após o nascimento. A lactação diminui rapidamente, uma vez que a manutenção da secreção do leite está directamente relacionada com o estímulo dos mamilos durante as mamadas.

O desmame
Os gatos nascem com os olhos fechados, estes vão abrir ao fim da primeira semana de vida. Nesta altura, os gatos ainda não vêem bem. A sua visão melhorará gradualmente e estará perfeitamente estabelecida uns dias depois.Os gatos recém nascidos são exclusivamente amamentados pela mãe até cerca das quatro, cinco semanas de vida. Nesta altura, começam a mostrar interesse por outros alimentos, cujo cheiro começa a despertar a sua atenção.Com cerca de seis semanas, os seus gatos vão começar a comer e deixar progressivamente de se alimentar do leite materno, e o seu organismo vai progressivamente habituar-se aos alimentos sólidos. Com cerca de oito semanas os gatinhos já conseguem sobreviver ingerindo só alimentos sólidos. Se vai dar os gatinhos, deve fazê-lo até cerca das dez, no máximo doze semanas, assim vão entrar sem problemas no regime alimentar que o novo dono vai proporcionar, e não vão sofrer tanto com a separação da mãe.Aos gatos jovens recém desmamados deve ser dada comida apropriada, com os nutrientes necessários para o seu crescimento saudável.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Cuidados com o pêlo do seu Gato

Uma das principais desvantagens em ter um gato em casa é o trabalho que se tem a limpar os pêlos que eles largam por todo o lado. É uma situação inevitável, mas pode ser controlada. Veja como!

Por que é que os gatos largam pêlo?

Os gatos têm essa necessidade, porque é a única forma de substituírem o pêlo velho e morto por fios sedosos e fofos. Os gatos tendem a mudar de pêlo duas vezes por ano: uma na Primavera, quando caiem grandes tufos que protegem o gato do frio do Inverno, e outra no Outono, quando a pelagem se adensa para enfrentar o frio que vai chegar.

Escove o seu gato!

À excepção dos gatos sem pêlo, todos os outros devem ser escovados. É esse o truque para evitar que os pêlos se espalhem por toda a casa. Mas, atenção, não use uma escova qualquer! Cada tipo de pêlo tem escovas apropriadas. Os gatos de pêlo curto devem ser penteados com uma luva com dentes de borracha ou escovas macias, enquanto os de pêlo comprido necessitam de escovas com dentes mais rijos para desfazer as riças.
Portanto, é fundamental que escove o seu gato para que remova os pêlos mortos e estes não se espalhem tanto pela casa. Não se esqueça de que essa tarefa também evita a criação das chamadas “bolas de pêlo” no estômago (resultado das lambidelas que o gato dá ao seu próprio pêlo).

terça-feira, 17 de março de 2009

Lute contra o Aquecimento Global!

É algo tão simples como desligar o interruptor.

O que começou como um movimento quase espontâneo que pretendia incentivar os habitantes de Sidney a apagar as suas luzes e despertarem para os problemas ambientais, cresceu e tornou-se numa das maiores iniciativas mundiais de luta contra as alterações climáticas.Em 2009, às 20H30 de 28 de Março, pessoas em todo o mundo são desafiadas a apagarem as suas luzes por uma hora – a Hora do Planeta.

Pretende-se este ano que mil milhões de pessoas, em mais de 1000 cidades, se unam em torno deste movimento e com este gesto simbólico mostrem que é possível tomar medidas contra o aquecimento global.

A Hora do Planeta começou em 2007, na cidade australiana de Sidney. Nessa altura 2,2 milhões de habitações e empresas desligaram as suas luzes por uma hora. Apenas um ano mais tarde é que este evento se transformou no movimento global para a sustentabilidade que é hoje, com a participação de cerca de 100 milhões de pessoas e abrangendo 35 países.

Desde então, marcos emblemáticos mundiais, tais como a ponte Golden Gate, em São Francisco (EUA), o Coliseu de Roma, em Itália, e o painel publicitário da Coca-Cola em Times Square (Nova Iorque, EUA), ficaram às escuras, como símbolos de esperança por uma causa que se torna mais urgente a cada hora que passa.

A Hora do Planeta 2009 é um apelo global de acção a todos os cidadãos, todas as empresas e todos os Governos. Um apelo para marcar presença, assumir responsabilidade e envolver-se num esforço conjunto para um futuro sustentável.

Edifícios e marcos simbólicos, desde a Europa até às Américas, vão permanecer às escuras no dia 28 de Março. Em várias cidades do mundo, incluindo Lisboa, as pessoas vão apagar as luzes e unir-se para criar uma acção vital que se pretende que desencadeie a discussão sobre o futuro do nosso precioso planeta.

Mais de 70 países vão participar na Hora do Planeta 2009. Este número cresce diariamente à medida que as pessoas começam a entender este movimento como um acto tão simples que pode gerar tão profundamente a mudança.

A Hora do Planeta é uma mensagem de esperança e uma mensagem de acção. Cada um de nós pode fazer a diferença!

Às 20:30 do dia 28 de Março de 2009 apague as luzes e veja a diferença que pode fazer no combate ao aquecimento global; registe-se em http://www.earthhour.org/portugal e junte-se ao movimento HORA DO PLANETA.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Castração

Fevereiro é o mês dos gatos, o mês em que eles começam a manifestar mais intensamente os seus comportamentos de cio.

Devo castrar o meu gato?

A resposta é sim! A esterilização traz vantagens tanto para o gato como para o dono. Os gatos não esterilizados são mais agressivos, tendem a fugir, envolvem-se em lutas e correm maior risco de contrair doenças relacionadas com dentadas. Também são menos sociáveis, pelo que a castração melhoraria a sua sociabilidade, principalmente se ocorrer antes da puberdade.
A marcação com urina (“spraying”), o hábito da vadiagem, as lutas, o arranhar, por vezes, mobiliário e paredes, podem ser eliminados em 80 a 90% dos gatos, através da sua castração.

Desvantagens?
A única “desvantagem” é o facto de os gatos castrados terem a tendência de engordar um pouco, porque ingerem mais comida e gastam menos energias. Mas isso resolve-se facilmente com uma dieta cuidada e algum exercício (por exemplo, brinque com ele, faça-o correr, etc...).

Como decorre a cirurgia?
Quanto à cirurgia, o dono não precisa de se preocupar. É uma simples cirurgia, que raramente traz complicações e é indolor para os animais, pois são anestesiados. Após a cirurgia, podem fazer a sua vida normal, não requisitando de qualquer precaução especial, para além da vigilância dos donos.Qual é a melhor idade para castrar o gato?
Não há uma idade certa. A eficácia da castração é maior se realizada antes da maturidade sexual, a qual é atingida cerca dos 7-9 meses de idade. Por isso, recomenda-se que sejam castrados com 8 meses.

Em suma...
A castração torna o seu gato mais calmo, meigo e sociável, promovendo o contacto próximo com o seu dono (objectivo primário da domesticação dos animais) e reduzindo os conflitos sociais entre gatos. Além disso, a sua esperança de vida aumenta.