quinta-feira, 28 de junho de 2007

A alimentação do seu gato


Necessidades específicas
A história do gato ao longo da evolução indica que esta espécie consumiu uma dieta puramente carnívora ao longo dos anos. Os gatos separaram-se dos cães na sua evolução à cerca de 30 milhões de anos e converteram-se em verdadeiros carnívoros (metabólicos). Perderam a capacidade de sintetizar quantidades suficientes de alguns nutrientes essenciais, de forma que têm que consumir tecidos animais para satisfazer as suas necessidades nutritivas. Necessitam de muita proteína, vitamina A, taurina (que só se encontra nos tecidos animais) e ácido araquidónico (origem animal).


Tipo de comida
A escolha do tipo de comida, seca, húmida ou caseira, depende das vantagens e desvantagens que oferece para os donos. Tal como foi dito para os cães, é necessário ter em atenção que uma dieta caseira é difícil de balancear e é mais propensa a ser deficiente em alguns nutrientes. Recomendam-se as dietas comerciais, por serem mais balanceadas e produzidas para satisfazer as necessidades especiais de cada animal. Como a maior parte dos gatos como várias vezes ao dia, o melhor seria optar pela dieta seca, pois só teríamos que encher o recipiente uma vez ao dia uma vez que esta não se estraga tão rapidamente como a húmida. O gato deve ter sempre água fresca à disposição.


Regimes de alimentação
Como foi observado na secção do comportamento, os gatos fazem refeições várias vezes ao dia se a comida estiver sempre à disposição. Idealmente, os gatos deveriam ter o seu recipiente sempre com comida para comer quando quisessem. Mas, tal como os cães, há gatos que têm tendência a comer demasiado e ficam obesos. Nestes casos terá que pensar num regime de porção controlada, dividindo a quantidade diária por duas ou três refeições. O gato não vai gostar e vai chorar muito por comida, o importante é não ceder...

sexta-feira, 15 de junho de 2007

O Mito das Sete vidas

Costuma-se dizer que os gatos têm sete vidas. Embora materialmente impossivel, será que isso não significa que eles são mais apegados à vida do que os outros animais?

Essa crença pode ter surgido quando se notou que os gatos conseguem suportar praticamente todo tipo de acidente, maus tratos e doenças. Como o sete sempre foi um numero cabalistico, é possivel, então que tal crendice tenha sugido por causa do clima de mistério e magia que constantemente envolveu os gatos.

A impressão que se tem, às vezes, de que os gatos levam uma vida envolta em magia e encantamento, em comparação com a vida de outros animais, deve-se mais aos seus reflexos e a seu extraordinário equilibrio do que a algum poder sobrenatural.

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Os gatos e as crianças lá de casa!

A relação entre crianças e gatos não tem obrigatoriamente que ser problemática. A partir do momento em que a criança tem a noção de que os gatinhos não são brinquedos, o gato pode ser um excelente companheiro, porque é um animal que, salvo algumas excepções, toleram serem pegados ao colo ou ligeiramente empurrados.

O gato reage apenas quando algum acto o magoa. No entanto, deve-se prevalecer a vontade do gato: se ele se retira, deve-se deixa-lo ir embora e não ir buscá-lo novamente. Quando a brincadeira exagerada, o gato pode começar a miar e a esticar as unhas, porque quer saír. A criança deve larga-lo, porque corre o risco de ser arranhada, porque o gato sente-se preso.

Se o gato já tiver passado por más experiências, pode fugir aterrorizado mesmo das pessoas das quais gosta. Nunca se deve deixar uma criança muito pequena sozinha com um gato, porque é perigoso para ambos: a criança pode magoar o gato a pensar que é um boneco, e o gato pode magoar a criança ao defender-se. Deve-se ter atenção a este tipo de situações.

terça-feira, 5 de junho de 2007

Qual o melhor nome para o seu gato?

Qualquer nome que contenha as vogais "a", "i" e "o" está no topo dos preferidos dos gatos.

Não necessita propriamente de ser um nome vulgar, pode atribuír um nome muito bonito e original com estas vogais.

Pode até atribuir um nome que não contenha nenhuma destas vogais, mas atenção que o gato não se vai reconhecer facilmente por esse nome.